Práticas esportivas

Conheça o que é e para que serve o treinamento funcional

single image

Correr, empurrar, saltar, agachar, levantar… Todas essas ações parecem inerentes ao dia a dia, não é mesmo? E são! Com base nelas, inclusive, é possível exercitar o corpo e alcançar resultados. É o que prega o treino funcional, uma forma de praticar exercícios que envolvem atividades da vida diária, a fim de treinar o corpo e desenvolver ou potencializar sua capacidade de executá-las.

Para o educador físico Alberto Cordeiro, o que diferencia o treino funcional dos demais tipos de atividade física é a especificidade a qual ele proporciona, ou seja, os benefícios para fortalecer a musculatura de acordo com as exigências e demandas da modalidade esportiva principal escolhida pelo atleta.

Na prática, o treinamento funcional carrega características que também o diferenciam. “São treinos que proporcionam o fortalecimento de acordo com as exigências as quais a modalidade principal irá exigir. Geralmente focando em equilíbrio e em uma das variáveis da força que é a potência.”, diz o personal.

Afinal, para que serve o treino funcional?

De acordo com Alberto, são incontáveis os benefícios do treinamento funcional, entre eles, podemos destacar o fortalecimento do corpo como um todo, melhora do equilíbrio e prevenção de lesões, fator que irá potencializar o desempenho na modalidade esportiva primária, por ter como princípios os movimentos naturais do corpo humano.

Todas essas vantagens partem do objetivo principal do treino: desenvolver e aprimorar habilidades específicas e cotidianas a qual a modalidade se propõe. Para isso, é possível contar com uma extensa gama de atividades com riscos mínimos e plenamente controlados quando se possui orientação e supervisão profissional. “No treinamento funcional os exercícios são infinitos. É importante o acompanhamento do profissional de educação física, pois somente ele está capacitado para desenvolver o melhor programa de treino que abranja as necessidades do atleta.”, explica o treinador, que também reforça a diferença entre o treino funcional para iniciante e para atletas de alta performance: “A diferença se dá em exercícios de maiores complexidades e as variáveis de cargas distintas para determinados atletas.”, complementa.

Para os que estão acostumados com academia, o treinamento funcional se difere um pouco na dinâmica dos exercícios e, por isso, é imprescindível contar com o apoio de um educador físico que avalie e conheça as necessidades do atleta antes de montar o treino, possibilitando uma melhor e mais adequada prescrição. “A diferença do funcional se dá pela utilização dos exercícios livres, que utilizam movimentos naturais do corpo, necessitando de maior equilíbrio e estabilização no treino funcional, já nos exercícios convencionais de musculação/academia se utiliza primariamente de equipamentos, sendo assim, pouco se transfere de especificidade para a modalidade principal do atleta.”, esclarece o profissional.

Já para os iniciantes, Alberto explica que é possível sim começar o treinamento funcional, mas que algumas dificuldades podem ser encontradas no início, como a consciência corporal, que pode ser um desafio, mas também um processo de aprendizagem, que pode ser adquirido com os treinos. “Vale também a ressalva de que o treino funcional deve ser funcional a alguma outra modalidade ou aspectos diários que a pessoa necessite de uma maior especificidade, funcionalidade esportiva. Ou seja, o iniciante tem que treinar/fortalecer, seja onde for. O importante é começar.”, incentiva.

Só existe um tipo de treino ideal: o seu

São diversos os circuitos para realizar o treinamento funcional, mas apesar de tantos vídeos e orientações disponíveis na internet, existe um ponto que jamais pode ser esquecido: o apoio de um treinador na hora de decidir o que é ideal para seu corpo e seus objetivos. “Costumo dizer que no google e youtube têm todos os tipos de treino, menos um: o seu”, brinca o educador físico.

Além disso, o profissional também reforça que, por ser um tipo de treino extremamente abrangente, é necessário estar atendo às suas peculiaridades ligadas às especificidades de cada atleta como equilíbrio, força, potência, agilidade e demais características particulares que devem ser estudadas à fundo em prol da melhoria do desempenho motor. Portanto, Alberto finaliza com a melhor e mais importante orientação de todas, tanto para a performance, quanto para a saúde e resultados: escolha sempre um bom profissional e comece a praticar.

Conheça o profissional

treinador AlbertoAlberto Cordeiro Campos é formado em educação física e pós-graduado em treinamento esportivo. Com 34 anos, é especialista em corrida de rua e fundador da Assessoria Esportiva Neverstop. Amante de provas longas, seu lema é auxiliar na conquista de sonhos através do esporte.

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados