Alimentação

10 tipos de sal para o seu cardápio alimentício!

single image

Para manter sabor nas refeições existem diversos temperos para que os alimentos fiquem de acordo com o seu paladar. Porém, é importante ficar atento a quantidade consumida, vez que o excesso ou até o descontrole pode causar problemas para a saúde, principalmente se a especiaria for algum dos tipos de sal.

Caracterizado por realçar sabor, o famoso cloreto de sódio (ou sal de cozinha), é uma das opções presentes na mesa brasileira que ajudam dar gosto às refeições, contudo, em grandes quantidades ele vira um problema. Isso porque, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, cerca de 30% dos brasileiros são hipertensos. Ou seja, está na hora de falar sobre o assunto.

Os diversos tipos de sal podem ajudar no controle de uma dieta saudável, desde que utilizados com sabedoria. Se você deseja variar o cardápio alimentício e ainda assim manter sabor nos pratos, confira a seguir algumas das opções disponíveis no mercado!

10 tipos de sal para o seu cardápio alimentício!

Antes de mostrar a lista, é importante dizer que aprender sobre os tipos de sal é uma atitude importante para a vida, pois cada tipo pode ter uso específico dentro da cozinha, além de variar o sabor dos alimentos, sendo assim, teste as opções disponíveis e use com moderação o melhor para você

Infográfico contendo 10 tipos de sal para a sua alimentação!

1. Sal de cozinha (refinado)

Tipo de sal mais comum nas mesas brasileiras, o sal de cozinha refinado (ou iodado) é a opção mais simples e eficaz para temperar a sua alimentação. O iodo presente ajuda a combater algumas doenças como a diabetes, porém não apresenta outros minerais que possam ser úteis ao corpo.

2. Sal grosso

Variação do sal refinado, o sal grosso possui cristais maiores, pois não passa pelo processo de refinamento. Essa opção é ótima para preparar carnes no churrasco, pois evita o ressecamento e mantém o sabor, ou seja, não precisa de outros ingredientes!

3. Sal kosher

De formato irregular e não refinado, o sal kosher é útil no preparo de carnes e é um grande aliado dos chefes de cozinha. Esse tempero ajuda a secar melhor o sangue das carnes e não possui aditivos. Ele serve para cozinhar e não para salgar alimentos na mesa (uso em saleira) e não é comum no Brasil. Em comparação, o sal refinado é semelhante ao kosher, porém, sem a presença do iodo.

4. Sal light

Variação do sal de cozinha comum, o sal light apresenta 50% de cloreto de potássio. Essa opção é muito útil para quem sofre de hipertensão ou problema de retenção de líquido, contudo, também precisa de mediação para não ser usado em excesso.

O sabor é mais suave que o sal tradicional, mas, para algumas pessoas, pode ser um pouco mais amargo. Para manter o sabor e não exagerar, a quantidade de sal utilizada deve ser igual ao sal de cozinha comum.

5. Sal líquido

Esse é um dos tipos de sal que provavelmente você não imaginava que existia, mas saiba que é uma opção bem comum. O sal líquido é feito da combinação de sal dissolvido em água mineral, logo, é possível encontrar no formato spray, por exemplo.

Essa escolha é ótima para quem não consegue salgar os alimentos de forma uniforme, dessa forma, o spray vai ajudar a espalhar e fazer com que esse tempero esteja na refeição sem excesso, pois, por ser um produto diluído, o sabor é suave e o sódio, se encontra em menor quantidade.

6. Sal Maldon

Pelo nome já dá para perceber que esse não é um tipo de sal convencional, certo? O sal Maldon é conhecido como o tempero da família britânica, logo, ele é nobre e utilizado pelos chefs mais renomados da culinária mundial!

Sem aditivos e completamente natural, o sal Maldon é crocante e resistente à umidade dos alimentos, logo, é muito útil para carnes, peixes e sobremesas que têm sabor único!

7. Sal marinho

Alternativa mais saudável que o sal de cozinha refinado, a opção marinha também não passa por processos de refinação, pois é obtido pela evaporação da água do mar. Além de manter minerais úteis para o organismo, é a escolha mais custo-benéfica no Brasil.

8. Sal negro

De origem indiana, o sal negro é encontrado em reservas naturais e é bastante comum nas receitas vegetarianas. Isso porque o sabor não é comum e remete a gema de ovo, logo, é uma escolha positiva para alimentações veganas, por exemplo. Além da textura crocante, o sal negro é muito solúvel e ótimo para massas e molhos.

9. Sal rosa do Himalaia

No senso comum, é o sal mais saudável que existe, por isso não é uma das opções mais baratas. Contudo, não existem estudos que apontem essa eficácia em relação a outros tipos de sal. De origem asiática, o sal rosa do Himalaia possui minerais como o ferro e ajuda a eliminar toxinas do corpo, por isso é uma opção muito procurada.

10. Sal temperado

Por fim, fica uma opção para aqueles que gostam de se aventurar na cozinha. O sal temperado nada mais é que a mistura de sal refinado ou sal grosso com especiarias. Normalmente, são ervas frescas que irão ajudar no sabor diferenciado dos alimentos.

11. EXTRA: Flor de sal

Se você chegou até aqui, fica um bônus de tempero: a flor de sal. Ela é formada nas superfícies salinas, logo, são os primeiros cristais de sal que se formam nesse local. A flor de sal é pura, e recomenda-se utilizar apenas na finalização dos pratos, sendo assim, é uma opção boa para saladas ou alimentos que não foram temperados no decorrer do cozimento.

Cuidado com o excesso de sal!

O sal é um nutriente essencial para o corpo. Ele ajuda a regular a água no organismo dentro e fora das células, sendo assim, é preciso tê-lo no organismo, mas sem excesso. Caso passe da conta, o corpo irá começar a desenvolver problemas de saúde, sendo o mais comum a hipertensão e, ainda, outros problemas cardiovasculares.

Lembre-se de consultar um(a) cardiologista e buscar auxílio de um(a) nutricionista, pois eles serão responsáveis por te ajudar a manter uma vida mais saudável sem comprometer a saúde do coração. Em adição, é possível substituir sal por temperos frescos, logo, se você precisa reduzir o consumo de sal, busque especiarias in natura para saborizar as refeições.

Referências

Cerca de 30% dos brasileiros são hipertensos, aponta SBC

Conheça os diversos tipos de sal existentes para preparar alimentos

7 tipos de sal: qual o melhor?

Posts relacionados

Carregue Mais