Qualidade de vida

Você está cuidando direito da saúde do seu coração?

single image

A busca por uma vida mais saudável vem ganhando cada vez mais força. Com ela, surge também o questionamento sobre como conseguir ter uma boa rotina, que traga o máximo dos benefícios para o corpo, além de evitar hábitos que possam prejudicá-lo. Dentre eles, a saúde do coração tem sido um dos pontos de maior atenção para toda população!

Para sabermos como evitar prejuízos à saúde do coração, precisamos, primeiramente, entender o que é um coração saudável. De acordo com a cardiologista e especialista em medicina do esporte, Erika Alvarenga, a saudabilidade pode ser medida quando o órgão é capaz de desempenhar a sua função de bombear sangue para o corpo, sem causar sintomas. “Ele precisa relaxar para encher de sangue e contrair para enviar o sangue de forma eficiente e com ritmo normal. Para isso, o miocárdio precisa de artérias, as coronárias, pérvias e limpas, para levar sangue e oxigênio para que o músculo cardíaco tenha energia para contrair e relaxar adequadamente.”, explica.

Fatores que prejudicam a saúde do coração

As facilidades do mundo moderno trouxeram diversas comodidades à vida das pessoas, mas, em contraponto, também acarreta alguns problemas, como o aumento do sedentarismo. Isso acontece porque a evolução tecnológica, ao facilitar alguns pontos, também contribui para que a população se torne cada vez mais fisicamente inativa. “A televisão, o computador e o celular contribuem para as atividades sedentárias. As pessoas estão praticando menos atividades ao ar livre, se movimentando menos e, consequentemente, mais sedentárias e com maior risco de desenvolver doenças cardíacas. A pandemia e o home office contribuíram ainda mais para esse aumento.”, alerta Erika.

Além do sedentarismo, mal evidente da modernidade, existem outros fatores que contribuem para prejudicar a saúde do coração, induzindo doenças cardiovasculares. São eles: 

  • Tabagismo.
  • Hipertensão arterial. 
  • Diabetes mellitus. 
  • Dislipidemia e distúrbios do colesterol.

Sinais de que seu coração não anda saudável

As doenças cardiovasculares nem sempre causam sintomas, sendo, muitas vezes, bastante silenciosas. Por isso, a avaliação cardiológica periódica é de extrema importância para o diagnóstico precoce de doenças.

Quando os indícios aparecem, os mais comuns e que não devem ser ignorados, são palpitações, coração disparado ou fora do ritmo, dor no peito, falta de ar, cansaço desproporcional ao esforço, tonteira com sensação de desmaio ou desmaios.

Erika reforça que todos esses sintomas devem ser investigados pelo cardiologista para entender a causa específica de cada um deles e a possibilidade de uma patologia. “A avaliação cardiológica de rotina detecta doenças em seu estado inicial possibilitando um melhor tratamento com maiores chances de sucesso. Em pacientes com história familiar de doenças cardíacas, como infarto do miocárdio, arritmias e morte súbita, essa avaliação de rotina é ainda mais importante.”, complementa a médica.

Uma rotina ativa para garantir a atividade do coração

A melhor maneira de cuidar do coração é preservando sua saúde. Nesse ponto, a maior aliada é a prevenção de doenças cardiovasculares, por meio de uma rotina leve e saudável com prática ativa de exercícios físicos, alimentação adequada, combate ao sobrepeso e a redução de hábitos prejudiciais. Nos casos em que alguma alteração já existe, é necessário tratá-la para evitar que desencadeie em prejuízos maiores ao coração.

A cardiologista também explica que o esporte contribui ativamente para a maior saúde do coração, e que o exercício físico deve ser visto como um tratamento, um remédio que deve ser administrado regularmente. “Além de contribuir para a saúde do coração, colabora para a interação social, para o desenvolvimento de habilidades específicas e para a compreensão das regras da modalidade e da competição.”, indica.

Outro ponto importante é que a prática esportiva gera benefícios adaptativos na estrutura do coração, nas artérias, na melhor distribuição de oxigênio e na função da bomba cardíaca, que passa a contrair e relaxar de forma mais eficiente. “Após cada sessão de exercício, a pressão arterial tende a diminuir e o hipotensor dura horas. Quando a pessoa pratica exercício diariamente, no momento que a pressão arterial começa a aumentar, já está na hora da próxima sessão. Assim, o exercício atua como um remédio. A frequência cardíaca também tende a diminuir com o condicionamento físico, uma vez que o coração relaxa e contrai de forma mais eficiente, ejetando o sangue sem precisar aumentar tanto os batimentos cardíacos.”, complementa Erika.

Sendo assim, os esportes provocam efeitos importantes no coração, como melhor força de contração miocárdica e maior relaxamento, melhorando o enchimento cardíaco. Em adição, melhora a contração e faz com que o sangue seja ejetado de forma mais eficiente, além de reduzir a frequência cardíaca e a pressão arterial. 

Fora isso, uma rotina ativa no esporte conta não somente com a prática de exercício, mas também com alimentação balanceada. Essas são as principais medidas na prevenção de doenças cardiovasculares: exercício, alimentação, controle do peso, cessação de bebidas alcoólicas e tabagismo. 

Não à toa, a OMS divulgou este ano uma nova recomendação:  300 minutos de atividade física leve na semana, ou 150 minutos de atividade física intensa, com no mínimo de duas sessões semanais de fortalecimento muscular. Antes, essa recomendação era de 150 minutos de atividade.

Quanto ao esporte certo, Erika explica que não existe modalidade ideal. Todos os esportes geram benefícios para a saúde do coração. O mais importante é escolher o que mais gosta e praticar com regularidade, além de sempre fazer exames para verificar o andamento da saúde do coração. “Procure o seu médico, faça sua avaliação, alimente-se adequadamente, evite bebidas alcoólicas, controle o seu peso, não fume, escolha o seu exercício, a sua modalidade esportiva e comece. Não espere ter a doença, não espere o tempo passar. Quanto antes começar a se cuidar, melhor.”, finaliza com incentivo.

Conheça a profissional

Cardiologista Erika AlvarengaErika Alvarenga é médica, especializada em Cardiologia e Medicina do Esporte. Tem como hobby e paixão a prática de corrida, natação e tênis.

Referência

OMS lança novas diretrizes sobre atividade física e comportamento sedentário 

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados