Práticas esportivas Qualidade de vida

Para se inspirar: conheça a Claudia Dumont

single image

Claudia Dumont, conhecida pelos amigos como Claudinha, é figurinha carimbada na Lagoa Seca – uma das regiões mais tradicionais da capital mineira para os amantes da corrida e bike. Para ela, o esporte está diretamente ligado a sua felicidade e estilo de vida. Não há como falar em Claudinha sem pensar em dedicação, superação e vitória. Ao longo da sua trajetória como atleta, a mineira já conquistou o Ironman 70.3 de Fortaleza do ano passado, e ficou entre as 6 melhores do mundo no Ironman de Kona 2018. 

 Muitas pessoas acham que praticar atividade física e trabalhar é praticamente impossível. Conta pra gente um pouquinho como é sua rotina de treino e como você faz para conseguir conciliar os dois?

Praticar atividade física para mim é como comer, respirar, dormir e acordar! Faz parte da minha vida e me faz feliz! Aprendi desde cedo a conciliar o esporte com a minha vida. Meu momento para o esporte é sagrado. Acordo cedo todos os dias, sem pensar, e já levanto para correr, nadar ou pedalar. Quando termino a mente está pronta para enfrentar os desafios diários do trabalho. O esporte te ensina muito, inclusive fazer a gestão do tempo que é fundamental para conciliar tudo que tem que caber no seu dia!

Você acha que a prática esportiva impacta positivamente o seu desempenho no trabalho? Porquê?

A prática esportiva sempre esteve presente na minha vida desde criança. Eu acredito que a minha personalidade foi moldada pelo esporte e inconscientemente transfiro habilidades que desenvolvi com a prática esportiva para o dia a dia profissional. No esporte você aprende que é preciso ter foco e determinação para alcançar uma meta. O resultado depende de você! Em primeiro lugar, você tem que querer!

Explica pra gente como e porque você começou a praticar o Triathlon.

Comecei praticar triathlon por influência de amigos. Como nadei desde criança e já fazia um tempo que estava no mundo da corrida, resolvi arriscar comprar uma bicicleta. Comecei fazendo uma prova “Sprint” no Rio, no fim de 2014 e meados de 2015 fiz meu primeiro 70.3 IM em Brasília. Hoje tenho três Ironman na conta.

Como começar a se aventurar no mundo dos esportes, principalmente na sua modalidade?

O mundo do esporte é fascinante! As pessoas começam buscando saúde (perda de peso, redução stress etc) e acabam contaminadas pela vontade de encarar novos desafios. Para começar a aventurar no esporte, o ideal é procurar um profissional para que se possa ter uma orientação.

Cláudia, você acumula inúmeras conquistas nacionais e internacionais. Para você, qual foi a mais marcante e porquê?

Na verdade, todas as conquistas são marcantes! Não consigo destacar uma em especial. Traçar objetivos e alcançá-los é o que me move!

É inegável que o psicológico pode trabalhar a favor ou contra um atleta, principalmente em momentos de adversidade. Quais dicas você consegue passar aos corredores quanto a preparação mental?

A preparação mental é tão importante quanto a preparação física. É importante ter uma cabeça sempre positiva para perceber quando a nossa mente está nos sabotando. Não podemos deixar que um pensamento ruim dure mais de 1 minuto no dia. Temos que revertê-lo em algo positivo rapidamente para que o ruim não vire “um monstro” em nossa mente.

Já tem planos de qual será o seu próximo desafio?

Mundial 70.3 em Nice em Setembro/2019 e um Ironman no fim de 2019.

 Para você, qual o real significado de praticar esporte?

Praticar esporte é meu estilo de vida. Nele eu me encontro, eu me conheço, eu me desafio, eu me decepciono, eu me supero. O esporte, muitas vezes, nos derruba. Quando levantamos, voltamos mais fortes, assim como na vida!

1 Comentário
  1. Avatar
    joana 3 mesesatrás

    Caramba que legal. inspira realmente!

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados