Práticas esportivas

10 dicas essenciais para saber o que NÃO fazer antes de correr!

single image

Mesmo sendo uma prática extremamente comum, a corrida seja ela de rua ou não, exige prática e também alguns cuidados básicos. Algumas perguntas como ‘o que não fazer antes de correr?’ é uma das mais frequentes, então estamos aqui para te ajudar a evitar alguns erros nesta prática!

Erros comuns na hora de corrermulher cansada

Saber o que fazer antes de correr é muito importante, mas ter ciência do que não se deve também é. Sem sombra de dúvidas, é possível que o corredor tenha dúvidas sobre alimentação, como se preparar para os exercícios e quais são os costumes necessários para fazer a prática de corrida um hábito.

Contudo, é bem comum o corredor ainda cometer algumas gafes, e ainda usar a desculpa que está iniciando. Seja a escolha de um tênis de corrida não adequado, alimentação incorreta e até usar roupas pesadas na hora do treino. É preciso saber quais são os erros comuns nesta prática para posteriormente entender também o que não fazer antes de correr!

Metas impossíveis

O problema de muitos corredores nas suas jornadas são as metas impossíveis. De nada adianta iniciar hoje e amanhã já querer participar de uma maratona.

Esse tipo de objetivo atrapalha o desempenho do corredor, além de ser um grande desmotivador. Não se baseie nesse tipo de meta, pois se não possuir disposição e tempo, não será possível dar um check na sua lista de realizações.

Escreva objetivos que sejam possíveis (ainda que difíceis) tanto a curto como a longo prazo. Dessa forma, além de não desgastar seu organismo, não irá ficar frustrado no percurso. E isso também auxilia a ser um motivador no seu dia a dia! 

Acreditar que o esforço exige a dor

É de senso comum pensar que, quando o atleta treina com frequência, necessariamente o corpo tem que doer pela atividade física que foi praticada. Contudo, não se engane! Se o corpo está doendo, é porque ele está comunicando algo para você. Não é comum e nem saudável dores constantes pós treinos. Isso pode indicar lesões, então respeite seu organismo!

Mesmo que às vezes seu corpo sinta o peso do treino, não será de forma rotineira que ele estará com alguma dor. Se estes sinais estiverem constantes, busque auxílio médico para saber se está tudo bem com ele.

E vale ressaltar que para ter um acompanhamento ideal, busque um profissional adequado, como uma assessoria esportiva.

Se comparar com outros corredores

Cada organismo funciona de um jeito, tendo seu ritmo e tempo para adaptar-se aos treinos. Não adianta correr com amigos ou parentes que consigam realizar o dobro do seu percurso, pois isso vira um desmotivador em potencial para a sua prática.

É importante ter consciência e foco para chegar aos seus objetivos. Esse erro de ficar em comparação pode fazer com que desista da corrida, pelo simples fato de você ainda não estar nas mesmas condições de resistência e prática.

Ter metas e inspirações é fundamental! Mas isso não pode virar uma obsessão a ponto de interferir no seu resultado pessoal.

Esses são alguns dos erros mais comuns aos corredores. Basta um pouco de atenção e acompanhamento correto e eles poderão ser evitados.

O que não fazer antes de correr?

Com os erros mais comuns em mente, vamos ao foco. O que não fazer antes de correr? Separamos 10 dicas especiais para você!

Dormir pouco

Quando alguém encontra-se no período de descanso, o organismo aproveita esse tempo para realizar as adaptações que são necessárias para o seu metabolismo. Sendo assim, ter noites ruins de sono, com pouco tempo de descanso ou até ficar sem dormir influencia negativamente nos treinos. 

Por isso, tenha em mente que um sono regulado é fundamental para o seu desempenho e rendimento. Faça desta prática uma rotina, e tenha pelo menos as 8 horas de sono que são recomendadas.

Esquecer da hidratação adequada

De nada adianta um treino adequado, sendo que o organismo pode estar com a falta ou o excesso de água. A hidratação é importante, contudo ela precisa ser moderada, principalmente em treinos de corrida. 

Não ajuda em nada beber um litro de água antes de fazer a sua prática, pois pode ocorrer náuseas e a barriga pesar no percurso. A quantidade alta de fluídos antes do treino não vai hidratar seu corpo com tanta agilidade, então beba uma quantidade adequada para o seu biotipo.

Para além, evite bebidas com açúcar ou cafeína, pois elas podem causar picos de energia ou até aumentar sua frequência cardíaca.

Trabalhe com a média intermediária de ingestão de água, que seriam os 2 litros. Mas vale ressaltar que isso pode variar de acordo com seu peso, altura e frequência de exercícios. Busque sempre um especialista para auxiliar!

Ingerir bebidas alcoólicas

Beber com moderação é adequado, contudo muitas pessoas abusam, prejudicando a corrida. Sendo assim, esse é um ponto principal sobre o que não fazer antes de correr.

Além dos destilados e fermentados fazerem com que os rins tenham um maior trabalho, aumentando a produção da quantidade de urina, seu corpo pode ser levado a um quadro de desidratação.

O álcool afeta o modo como o corpo utiliza as substâncias energéticas durante a atividade física, além de que em excesso pode prejudicar a força e resistência muscular nos treinos.

Comer demais

É comum querer muita energia para ter um grande rendimento na hora da corrida. Contudo, não é necessária comer um prato enorme de massa, carregado de carboidrato e gordura.

De fato, o carboidrato é uma das melhores fontes de energia quando corremos em ritmos acelerados. Mas isso não significa que temos que nos alimentar exclusivamente deles.

O que você deve saber é que manter uma dieta baseada em qualquer tipo de alimento não irá fazer com que corra melhor. Muito menos a correr mais rápido. O foco é ter um planejamento alimentar para obter melhores resultados

Sendo assim, coma com equilíbrio para evitar cólicas, por exemplo.

Não usar o banheiro

Parece besteira, mas ir ao banheiro antes de correr é essencial para evitar quebra de ritmos ou desconfortos durante os treinos.

Com isso, uma dica de ouro para os corredores é: pare de beber líquidos cerca de 30 minutos antes das suas atividades, e verifique se está ou não com vontade de urinar antes de sair. E caso ainda o corredor possa ter algum problema na bexiga, tente programar o trajeto tendo algum local que possa fazer uma parada.

E em casos mais emergenciais, leve sempre consigo lenços umedecidos ou papel para evitar transtornos intestinais.

Consumir anti-inflamatórios

Como já dito, é comum pensar que os treinos têm como consequência dores e cansaços. Sendo assim, é do cotidiano de muitos corredores consumir o ibuprofeno, um anti-inflamatório que serve para aliviar dores, como a de cabeça e muscular, além dele controlar febres.

Esse remédio, (assim como a aspirina e o diclofenaco) é um anti-inflamatório não esteroide, que funciona evitando que o corpo fabrique prostaglandinas. Se o organismo evita essa fabricação, pode acabar gerando consequências perigosas para a saúde.

Além disso, consumir esses medicamentos antes de correr não diminui em nada os incômodos que a prática pode gerar!

Não realizar aquecimento

Muitos desvalorizam essa parte essencial de um treinamento: o alongamento. Não realizar esses exercícios iniciais pode ser prejudicial para seu corpo e desempenho.

Mesmo quando acontecer de sair atrasado e com tempo curto para praticar a atividade física, você não pode deixar o aquecimento e o alongamento de lado. Do mesmo modo, não é recomendado forçar demais neles, nem fazer movimentos muito bruscos.  Ao mesmo tempo, o aquecimento não precisa ser longo. De 10 a 15 minutos são suficientes!

É importante não desgastar o corpo em excesso antes de começar, pois esse não é o momento de botar força máxima. Tenha calma! Na medida que irá avançar nos treinos, comece a avançar o mesmo nível de aquecimento.

Não escutar seu corpo

É de extremo cuidado respeitar seu corpo, então dê ouvidos a ele. Se você está se sentindo dolorido ou cansado, tire um dia de descanso ou faça exercício com intensidade fraca ou moderada.

Verifique sua saúde, pois pode ser uma saída inteligente incorporar treinos paralelos na sua rotina para suplementar sua corrida. Fique também de olho na sua idade para saber se o seu corpo está adequado para essa rotina. 

Não tenha pressa em evoluir e descubra o que funciona melhor para você e o seu dia a dia. Não pense que uma prática de atleta com 5 dias de treinos será eficaz para você com 2 dias de treinos semanais.

Copiar treinos dos outros

Uma das características mais importantes que devem estar na mente do corredor é a individualidade biológica! Saber como seu corpo se comporta, como funciona seu organismo, qual seu biotipo e como anda seu rendimento ajuda nos treinamentos.

Sendo assim, não fique garimpando treinos da internet, pois cada corpo responde de forma diferente para as intensidades de cada exercício. Busque um profissional para ajudar nesse momento, pois ficar adaptando os treinos que busca via online não é uma saída inteligente.

Evite treinos e dietas milagrosas, e saiba que alguns atletas, mesmo que com seu treinamento específico, não são especialistas para ter uma cópia de treino sendo duplicada para quem quiser. Respeite seu corpo!

Não buscar auxílio profissional!

Como última dica, reforçamos o auxílio profissional. Seja um nutricionista esportivo para a sua dieta, ou uma assessoria para acompanhar seus treinos. Não tenha medo de investir, pois o que está em jogo é a sua saúde.

Com a era digital, achamos que qualquer dica ou conselho é de um profissional, o que acarreta em lesões corporais ou problemas na saúde. Evite erros e saiba escutar quem é especialista no assunto!

Curtiu as dicas? Deixa aqui nos comentários quais você já faz corretamente nos seus treinos!

1 Comentário
  1. Avatar
    Douglas 2 mesesatrás

    Olá tudo bem! Comigo sim, pois bem, eu também sou um desses apaixonados pela corrida de rua mas, de vez em quando amo fazer aquele cuper pelas estradas de chão em meio à natureza principalmente pela manhã bem cedinho, sinto até o cheiro do verde nesse momento; olha eu na verdade já pratico a corrida há mais de dois anos intercalados pois houve uma época que o trabalho me impossibilitou de correr por conta de horários, mas retornei há oito meses e dessa vez pretendo não parar.
    Sobre a questão de ter um profissional específico eu ainda não tive pois, quando comecei a correr foi por acaso mediante uma necessidade urgente de perder peso; nesse caso houve ajuda de um amigo farmacêutico que tinha um bom conhecimento sob nutrição, mas apartir do momento que consegui chegar próximo do meu peso ideal nem me dei por conta que eu já era um corredor desenfreado e não conseguiria mais parar de correr; também trabalho em farmácia e tenho um bom conhecimento de meu corpo e dos meus limites, inclusive eu nunca me machuquei em uma corrida.
    Agora há um pouco tempo pra cá sinto uma necessidade de ter alguma instrução sobre como melhorar meu desempenho principalmente em velocidade pois, já participei de umas três provas e achei os resultados interessantes inclusive no último consegui alcançar o pódio, mesmo que foi em uma colocação mais inferior mas tive uma ótima sensação de recompensa pelo esforço feito graças a Deus.

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados