Práticas esportivas

Quais os limites da assessoria esportiva?

single image

Para os que buscam performance e melhor qualidade de vida e de exercícios, há alguns pontos que devem ser seguidos, como boa alimentação, força de vontade e uma rotina de treinos consistente e adequada. Tudo isso pode ter ainda mais resultados quando se tem um acompanhamento profissional, mas para além de todo aporte técnico, existem alguns limites da assessoria esportiva que devem ser levados em conta.

De acordo com Alessandre Vieira, educador físico, professor e proprietário da Tri Assessoria Esportiva, de uma maneira geral, a assessoria esportiva é um acompanhamento especializado por meio de profissionais das áreas de educação física que irão elaborar, planejar e aplicar um programa de treinamento completo em corrida, natação, ciclismo, focado nos objetivos e condição física atual do atleta.

Portanto, o papel da assessoria esportiva no treinamento e performance é planejar, orientar e identificar os pontos a serem aperfeiçoados, gerando assim um maior ganho de performance para o praticante.

O que não é papel da assessoria esportiva?

Para Alessandre, o atleta deve ter em mente ao contratar uma equipe profissional que será proporcionado a ele uma experiência totalmente individualizada, com treinos voltados às suas reais necessidades, condicionamento físico e até performance. Mas é aí que entram os limites da assessoria esportiva, posto que para colocar todos os ensinamentos em prática é necessário que o atleta se disponha a tal. “Realizar os treinos, a escolha dos materiais, equipamentos, orientação nutricional (alimentação, suplementação e hidratação) e descanso são de total obrigação do aluno que deve se organizar para que tudo se desenvolva da melhor maneira possível.”, explica o treinador que reforça a importância que a indicação técnica tem, mas que cabe ao aluno segui-la ou não.

Sendo assim, não é papel da assessoria o cumprimento das atividades, mas ela é essencial para que tudo seja feito da maneira correta: “Além de planejar os treinos, podemos aconselhar a melhor maneira de encaixar cada parte da “engrenagem” para que o atleta possa realizar todos os seus compromissos.”. Alessandre também afirma que é fundamental que o atleta, amador ou profissional, crie sua rotina onde consiga manter o trabalho, as sessões de treino, se dedicar a família e ainda conseguir descansar. “Todas essas partes têm que funcionar perfeitamente para que ele possa se desenvolver ainda mais.”, incentiva.

Assessoria Esportiva aproveitada ao máximo

Passar os treinos, ter o calendário de provas, ter o apoio da assessoria, o incentivo, treino individualizado para o objetivo do atleta, tudo isso é dever da equipe técnica que irá acompanhar o atleta. Mas segundo Alessandre, há um ponto que é exclusivamente da responsabilidade de quem pratica: dedicação.

Por isso, para aproveitar ao máximo o aporte profissional a dica é, além de constância, a troca de experiências. “Busque sempre a orientação do profissional responsável, trocar experiências com os atletas mais “rodados” pois sempre tem algo para dividir com os iniciantes e sempre ter em mente de como iniciou e aonde quer chegar, tudo isso irá contribuir para que o caminho seja mais prazeroso.”, ressalta. 

Assessoria e atleta devem trabalhar juntos

Segundo o treinador, os dois lados da moeda têm papel fundamental para a evolução do aluno e do atleta, pois os retornos de como têm sido as sessões de treinos são essenciais para que a assessoria possa identificar pontos onde podem trabalhar para melhoria do desempenho do mesmo. “É uma troca, cada lado tem sua responsabilidade. Não adianta apenas um realizar suas tarefas se o outro não desenvolver as suas. Quem contrata tem que estar disposto a mudar seus hábitos e rotina, só assim ambos obterão êxito.”, salienta.

Para o treinador, o maior desafio é contribuir com a rotina do atleta, pois é ela que determina se o mesmo irá desenvolver as especificidades do treinamento. Se a rotina não estiver bem ajustada, tudo pode ser posto a perder com relação aos objetivos almejados. A assessoria esportiva, portanto, auxilia, mas não faz milagres. Todo o resto deve ser também de responsabilidade do atleta. Para isso, Alessandre dá a dica de ouro para alcançar performance máxima: “O ponto principal é a rotina, quando se consegue manter a rotina, os treinos surtem grande efeito, os resultados esperados chegam ainda mais rápidos, tudo funciona como um relógio suíço.” finaliza.

Sobre o treinador

Treinador AlessandreAlessandre Rodrigos Vieira é formado em Licenciatura Plena em Educação Física pela UNIFEV – Centro Universitário de Votuporanga/SP, pós-graduado em Metodologia Da Educação Física pela UNINTER. Além disso, é Bike Fitter formado pelo Sistema Infinity Fit e Escola Brasileira de Bike Fit, técnico de vôlei nas cidades de Votuporanga, São José do Rio Preto e Olímpia, técnico de Natação Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Professor de Educação Física Colégio Liceu Olímpia e Professor de Natação na Academia Corpore Acqua. É também proprietário da Tri Assessoria Esportiva e Bike Fit sediada em Olímpia.

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados