single image

O leite de vaca é um dos alimentos mais completos que existe. Tem uma grande variedade de nutrientes essenciais ao crescimento, desenvolvimento e manutenção de uma vida equilibrada e saudável. Sua composição é variada, devido à variação de cada animal e também da maneira de criação (pastagem, tempo entra ordenhas, etc).

Contém 35g de proteínas/L, divididas basicamente em lactoalbumina, lactoglobulina e caseína. É um alimento com proteínas de alto valor biologico por conter todos os aminoácidos essencias. Quando analisado pela metodologia PDCAAS (Protein Digestibility Corrected Amino Acid Score) estabelecida pela OMS, o leite tem um “score” de 1,0 (segundo a PDCAAS, as proteínas que possuem score acima de 0,8 são de alto valor biológico).

Os carboidratos correspondem a 4,7% da composição do leite, sendo a lactose o principal. Ela ajuda a fornecer energia, promover a absorção do cálcio e desenvolver a flora microbiana intestinal adequada.

Os lipídios respondem por 3,0 a 6,0% do leite integral. Tanto no leite humano como no bovino a parte principal do conteúdo dos lipídios são triacilgliceróis. O restante contém fosfolipídios (lecitina), esteroides, carotenoides, vitaminas lipossolúveis E, K e alguns ácidos graxos livres. O leite integral tem um teor elevado de gorduras o que aumenta seu valor calórico, já os semidesnatados e desnatados corrigem isso.

Tanto o leite de vaca como o leite materno são pobres em ferro mas o ferro do leite materno está ligado à lactoferrina e apresente maior biodisponibilidade.

Os diferentes tipos de leite existentes no mercado são a base de leite de vaca in natura, podendo ter sua composição modificada por meio de fortificação ou redução de nutrientes (ex.: isento de lactose; integral, desnatado, semidesnatado, isento de colesterol; enriquecidos ou fortificados: cálcio, ferro, vitaminas A, D, E, B6, ômega-3, ômega-6).

Ou seja: leite faz bem à saúde? Leite faz mal à saúde? O que faz bem ou mal à saúde é uma alimentação equilibrada, não um alimento em especial. O leite pode sim ser inserido em uma alimentação saudável e equilibrada! Ele não é um veneno nem uma poção milagrosa.

Ricardo Borges
Traitleta | Parceiro do Treinus

Posts relacionados