Para se inspirar

Francielly Rodrigues encontrou na corrida a cura para a sua depressão

single image

Francielly Rodrigues enfrentou uma série de desafios que moldaram sua trajetória de vida. E o esporte se tornou para ela uma fonte de cura para sua saúde física e mental. “Eu sabia que a atividade física conseguiria me ajudar. Em apenas 30 dias me exercitando, consegui apresentar uma melhora. A partir daí, eu me desafiei a me superar a cada dia!”, conta a atleta. 

O esporte como fonte de cura para as doenças mentais

A vida da atleta Francielly Rodrigues foi marcada por desafios pessoais que pareciam insuperáveis. No final de 2017, enfrentando uma batalha contra a ansiedade e a depressão, ela se viu em um momento de profunda introspecção. No entanto, em meio a tantos problemas, surgiu uma faísca de esperança: a decisão de começar a ter mais foco nos treinos. “Comecei a treinar no final de 2017 com mais intensidade, durante um período de problemas emocionais relacionados à família, em que estava com minha autoestima muito baixa. Foi quando resolvi começar a pensar em mim”, revela.

A determinação foi sua aliada mais poderosa. Francielly enfrentou cada dia como uma nova oportunidade para se superar, começando a trilhar um caminho de autodescoberta e transformação.

Enquanto treinava, ela percebeu mudanças profundas em seu bem-estar geral. “A atividade física mudou minha saúde mental. Foi quando me encontrei e comecei a me amar primeiro. Isso fez toda diferença! Sem dizer que começaram as mudanças no corpo que também ajudaram a minha autoestima. Com isso, meu emocional também mudou. Comecei a me sentir mais forte para enfrentar os obstáculos do dia a dia. Aprendi que a primeira coisa que eu faço ao acordar é agradecer a Deus, olhar no espelho, dar aquele sorriso e dizer que hoje serei melhor do que ontem, e vamos pra cima! E assim faço todos os dias”, afirma a corredora.

Resiliência e determinação: o caminho rumo ao sucesso na corrida e na vida

À medida que sua confiança e sua determinação cresciam, a atleta decidiu mergulhar de cabeça no mundo da corrida. O desafio de superar seus próprios limites nas pistas se tornou uma fonte de motivação e inspiração para ela. “Durante um tempo, estava só na musculação, e um amigo me desafiou a treinar corrida, foi quando me apaixonei pelo esporte. Costumo dizer que, quando faço os treinos ou até mesmo as provas, eu me sinto realizada”, conta a atleta.

Essa paixão recém-descoberta a levou a conquistar novos patamares em sua jornada esportiva. Do primeiro desafio de correr 5km até a determinação de enfrentar uma meia maratona, Francielly provou repetidamente sua resiliência e capacidade de superação. “No começo fiz uma prova de 5 km, mas acabava querendo mais, aí desafiei ir para os 10 km. Na empresa em que trabalho tem um clube de corrida e foi quando entrei para treinar para minha primeira meia maratona, que seria no Rio de Janeiro, em 2019. Foi o melhor desafio que já fiz. Nunca tinha participado de uma competição tão longa, foi gratificante”, comenta.

O desafio de manter o equilíbrio entre o esporte e a vida pessoal

A busca pelo sucesso nas corridas não foi isenta de obstáculos. Francielly enfrentou o desafio de equilibrar suas responsabilidades diárias com sua paixão pelo esporte. “Conciliar a minha rotina agitada e ainda encontrar tempo para treinar e competir é o maior desafio, porém coloco o esporte como prioridade”, admite Francielly Rodrigues.

Imagem 1 – Atleta Francielly Rodrigues e famíliaMoldura contendendo dois quadros, com fotos de Francielly Rodrigues e famíliaFonte: Arquivo Pessoal, 2023 e 2024

Mesmo diante das demandas do dia a dia, Francielly segue focada. “Organizo minha agenda, que começa às 4h da manhã com treino, e depois começo a rotina diária. Diria que o planejamento dos meus afazeres e ter uma dieta balanceada fazem toda diferença. Organizo minhas marmitas no final de semana, pois, além dos treinos tem também a alimentação, que é essencial para conseguir bons resultados”, explica. 

Enquanto avança em sua jornada esportiva, Francielly continua visualizando suas metas e sonhos futuros. “Tenho vários objetivos futuros na corrida. O que eu quero planejar para breve seria fazer uma prova internacional e uma maratona no Brasil”, compartilha a atleta.

Essa determinação em perseguir novos desafios é um reflexo da mentalidade forte de Francielly. “Para encarar 42 km, estou trabalhando meu psicológico, pois acho que o que mais desafia é a nossa mente”, afirma.

O papel da tecnologia na sua jornada esportiva

No mundo do esporte, a tecnologia desempenha um papel cada vez mais crucial na otimização do desempenho esportivo. Para Francielly, a plataforma Treinus se tornou uma ferramenta indispensável em sua busca pela excelência nas pistas. “A plataforma Treinus é ótima e me ajuda a organizar os treinos da semana. E o que mais gosto são os resultados mensais que ela manda. Pra mim é maravilhoso, pois me incentiva a ser melhor no próximo mês”, recomenda.

Com determinação inabalável, Francielly continua a correr em direção ao futuro, levando consigo um rastro de inspiração e força. Não teve um momento sequer que considerei desistir do esporte, porém algumas vezes a gente desanima, mas logo passa. Sempre tento mentalizar como era antes da atividade física, aí eu volto ao foco mesmo com a rotina ou situações que te fazem pensar um pouco. Costumo usar a frase: ‘faça por você e faça para você’”, finaliza.

Sobre a atleta

Atleta Francielly Rodrigues

Francielly Rodrigues tem 41 anos. Casada com João Ernandes, mãe do Enzo, de 11 anos, é cristã, técnica e estudante de enfermagem. Além de amar sua profissão, tem como hobby a dança e é apaixonada pela corrida de rua. Para ela, a atividade física é seu combustível e vê cada dia como um novo desafio. Também sempre procura levar a vida o mais leve possível, colocando Deus sempre em primeiro lugar.