Qualidade de vida

Como conciliar as festas de fim de ano com a prática de exercícios?

single image

O final de ano é uma época única, de festas e confraternizações, é quando os familiares e amigos se reúnem para comemorar mais um ano de várias conquistas e brindar o outro que está por surgir com várias oportunidades. Neste momento de celebração e encontro, só tem uma pessoa mais inconveniente do que o tio do pavê: aquela que rejeita um pedaço da sobremesa da avó, pois está de “dieta”. Essas são as palavras de Igor Rehbein, educador físico e formando de nutrição, quando o assunto são as festividades de fim de ano e atividade física.

Segundo Igor, para essa época do ano não ser um tormento, o ideal é se programar com antecedência e seguir ao máximo a rotina alimentar e de exercícios. Aqui, vale mais o que acontece entre o Ano Novo e o Natal do que entre o Natal e Ano Novo. “Seguindo essa rotina durante os outros dias, quando chegar uma confraternização, faça o consumo dos alimentos e bebidas com moderação. Nada pior do que uma dieta restritiva que pode causar um episódio de compulsão alimentar e aí sim fazer um estrago, nada comparado com um pedaço de bolo da vovó.”, conta o profissional.

Fim de ano e atividade física: como conciliar?

A melhor dica para aproveitar as delícias de fim de ano sem interferir brutalmente nas atividades físicas e performances vale também para todos os compromissos em geral: tenha uma agenda onde você possa marcar suas obrigações. “Seu treino é um compromisso com sua saúde e objetivo, portanto trate-o como tal. No início da semana já avalie os melhores dias para treinar e outros que serão mais conturbados para descansar.”, avalia Igor, que também reforça a importância de encaixar os treinos entre as confraternizações.

Além disso, é importante lembrar que muito mais que constância, é necessário respeitar a periodização de cada treinamento, isto é, um período transitório composto por uma fase de manutenção. Essa fase serve para manter o atleta ativo e como o próprio nome já diz, fazer a manutenção do condicionamento. “Não necessariamente, essa época do ano influenciará nos treinos, pois o que precisa ser avaliado é o calendário de competições e objetivos, caso o atleta tenha uma prova alvo logo no começo do ano, essa fase será de treinos intensos. O ideal é falar com o treinador para alinhar o calendário de provas e fazer a manutenção do condicionamento neste período”, recomenda Igor.

De volta à rotina 

Como reforça o treinador, o período de festas deve ser aproveitado, mas para que  não interfira tanto na rotina do atleta, o ideal é confraternizar com equilíbrio. Isso porque quando se deixa de lado totalmente os treinos e a dieta, o impacto na retomada é ainda maior. “Aí vem a falta de vontade para executar os exercícios propostos, sem contar o sofrimento, pois perdemos noção do nosso corpo e tentamos voltar no mesmo ritmo que estávamos, porém o corpo não reagirá mais como antigamente e com isso vem a frustração e desânimo, levando vários praticantes muitas vezes a achar que aquela modalidade já não lhes agrada.”, alerta.

A dica, portanto, para voltar a ativa depois das festas e recuperar a animação, performance e a rotina que foram perdidas é uma só: planejamento. Converse com seu treinador e criem juntos um plano de manutenção para essa época, assim o ganho de peso será menor e o condicionamento não sofrerá grandes alterações, podendo voltar ao normal em poucos dias.

Já para os que não se programaram e acabaram excedendo, o resultado será alcançado com um trabalho maior, pois o condicionamento terá recuado e o ganho de peso será mais relevante. Mas não é hora de se desesperar, de acordo com Igor, o ideal é não tentar recuperar a forma física imediatamente. “Assim como você precisou de um período para perder, você precisará de um período para recuperar, dê tempo ao tempo e volte a encaixar tudo na rotina e o resultado voltará. Para isso tenha metas e objetivos a curto, médio e longo prazo, isso ajudará a te motivar e ir galgando objetivos maiores com o passar do tempo.”, informa.

A magia do Natal existe, mas a fórmula mágica não

Quando o assunto é recuperar o tempo perdido das festividades de fim de ano, Igor é bem incisivo: a única coisa realmente eficaz é a prática regular, não há fórmula mágica. “Aqui fica uma reflexão sobre o Natal, se não acreditamos em Papai Noel, por que acreditar em saídas milagrosas, como gel redutor, chá seca barriga, entre outros? O que traz resultado é a prática de exercícios físicos periódicos de forma individualizada e controlada por um educador físico e uma dieta prescrita por um nutricionista.”, finaliza.

Sobre o profissional

treinador IgorIgor Rehbein tem 30 anos e há 11 anos atua na área da educação física. Hoje, educador físico, formado pela UTFPR, devidamente registrado no conselho de sua região, também é Sócio Fundador da Act On – Treinamento de Excelência Humana e atualmente cursa o último período de Nutrição na Universidade Positivo. Praticante de diversas modalidades, Igor tem o esporte como estilo de vida. Não à toa, já competiu em dezenas de modalidades como: Corrida de Rua, Corrida de Montanha, Corrida Cross Country, Mud Race, Corrida de Obstáculo, Natação, Ciclismo, Aquathlon, Duathlon, Triathlon, entre outras.

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados