Qualidade de vida

O que é e como controlar o efeito sanfona?

single image

Chegar na fase final da dieta é uma conquista, até porque os objetivos foram cumpridos, então agora é o momento de voltar aos antigos hábitos, não acha? Pois saiba que esse pensamento é incorreto! Conhecido como efeito sanfona, esse problema é comum na pós-dieta, quando se cria o pensamento de que é hora de voltar a comer tudo sem o devido controle.

Esse é um assunto delicado e que precisa de atenção, pois retornar para a obesidade ou aumentar o percentual de gordura não é o objetivo das pessoas que passaram por uma dieta restrita ou que têm acompanhamento nutricional. Para combater esses problemas, confira abaixo o que é efeito sanfona, causas e como evitar de uma vez por todas esse ciclo!

O que é efeito sanfona?

O efeito sanfona é caracterizado pelo ganho e perda de peso com certa facilidade, ou seja, não existe estabilidade quando se pisa na balança. A pessoa que está com esse problema apresenta certas dificuldades no organismo para manter o peso, então ela terá oscilação nos quilos, seja para mais ou para menos.

Na maioria dos casos, o efeito sanfona ocorre quando há grandes mudanças no estilo de vida, normalmente ocasionadas pela alimentação ou por dietas restritivas, assim, a busca por um corpo ideal pode afetar a saúde do indivíduo. Os impactos não são apenas na aparência, pois oscilar entre ganhar e perder peso pode gerar as seguintes consequências:

Ou seja, o efeito sanfona não é apenas ganhar ou perder peso com facilidade e sem controle, ele é um problema que envolve diversos fatores e pode prejudicar o bem-estar de quem está passando por essa situação. Para tentar evitar ao máximo, é importante conhecer as causas por trás desse efeito!

Quais são as causas do efeito sanfona?

As causas do efeito sanfona estão relacionadas com problemas na alimentação ou no estilo de vida como um todo. Como o foco é no peso, normalmente o cardápio alimentício desregulado será uma das maiores causas, pois não existe a reeducação alimentar. Ou seja, se você não conhece o próprio organismo e está adaptando a alimentação com dietas milagrosas, tome cuidado para não entrar no efeito sanfona!

Entre outras possíveis causas, temos:

  1. Dietas desequilibradas e mal formuladas para as necessidades individuais.
  2. Alimentos diet, light ou sem açúcar nas refeições sem o devido controle.
  3. Falta de exercício ou atividade física.
  4. Comer pouco e não ter saciedade.
  5. Inexistência de um profissional da nutrição para guiar uma alimentação balanceada.
  6. A necessidade de perder muito peso em pouco tempo.

Não existe nenhum método milagroso quando o assunto é qualidade de vida. Para alcançar os objetivos de forma saudável, é importante ter em mente que será um processo e que o seu organismo precisa se adaptar, então nada de pressa para perder peso. Se você deseja manter os resultados, precisa manter constância!

Como combater o efeito sanfona?

Combater o efeito sanfona pode ser uma tarefa difícil, até porque envolve processos de frustrações com o corpo, então é necessário analisar a situação e ser firme para conseguir sair dessa. A dica mais importante para esse processo é ter um nutricionista ao seu lado, então saiba que o devido acompanhamento com esse profissional é fundamental para sair do efeito sanfona.

Ele vai te ajudar a entender o próprio corpo e montar um plano alimentar para não ter mais oscilações, então tenha coragem e busque apoio! É importante ressaltar que o efeito sanfona pode durar alguns meses, por isso não deixe que a situação piore. As dicas abaixo irão te auxiliar de outras maneiras a combater esse problema. Confira:

infográfico sobre como combater o efeito sanfona

1. Mude os hábitos da sua rotina

É importante ter mudanças consistentes, ou seja, evitar vícios, buscar uma alimentação balanceada com frutas, verduras, legumes e vegetais, além de hábitos saudáveis para a rotina, hobbies e atividade física regular. Esse é o caminho ideal para começar a trabalhar o efeito sanfona e conseguir emagrecer com saúde e tranquilidade.

2. Tenha paciência

Reeducação alimentar é um processo que leva semanas para adaptação, ainda mais se você precisa entender a necessidade de cada grupo de nutrientes, é importante não cortar nenhum alimento, apenas fazer a dosagem na porção correta. Além disso, os resultados precisam combinar o estilo de alimentação com o exercício físico, então saiba a importância de manter o corpo ativo para chegar ao resultado que deseja.

O caminho pode ser árduo, mas saiba que nada é impossível. Ter paciência vai ajudar a alcançar uma boa qualidade de vida e bem-estar, tenha em mente que a adaptação pode vir a médio e longo prazo, porém com efeitos duradouros!

3. Cuide da sua saúde mental

Por fim, por acabar mexendo com a autoestima e podendo gerar diversas frustrações, é importante que, nesse processo, você cuide da saúde mental. Seja se cobrar menos ou ter de fato um acompanhamento psicológico, ter cuidado com as projeções e sentimentos é importante nessa fase, então não passe por todas as turbulências sozinho!

Você não deve mentir para si e deve ter apoio para superar essa fase, então se está com dificuldades para combater o efeito sanfona e não está lidando bem com a situação, busque apoio, pois você vai precisar de suporte para superar esse problema!

Ainda é possível prestar atenção nas dicas abaixo para maiores resultados:

  • Beba água.
  • Tenha uma boa noite de sono.
  • Evite dietas restritivas.
  • Não pule refeições para ‘adiantar’ resultados.
  • Não tome medicamentos milagrosos para emagrecer.
  • Faça substituição se o seu nutricionista permitir.
  • Controle os níveis de estresse.
  • Se permita viver uma nova realidade.
  • Mantenha a rotina, mesmo depois de chegar aos resultados.

Saiba que o efeito sanfona não é permanente, então com as dicas e cuidados acima, você pode evitar que ele te prejudique a longo prazo. Tudo é possível com o devido controle, por isso tenha hábitos saudáveis e qualidade de vida sem trapaça e com respeito ao seu corpo!

Espero que tenha gostado do conteúdo!

2 Comentários
  1. Victor Côrtes 6 diasatrás

    Buscando o equilíbrio a situação melhora!

    Sucesso para ti também!

  2. Johnny Gomes 6 diasatrás

    Parabéns pelo artigo! eu infelizmente me enquadro nesse efeito sanfona, sofro muito com isso há pelo menos 20 anos. Depois de muito aprendizado percebi que meu maior vilão é a ansiedade. Quanto mais ansioso fico, mais me alimento da forma errada. Foi preciso investir em terapia para que as coisas melhorassem. Hoje em dia consigo me controlar e entender melhor como funciona esse processo químico da comida. Um dia de cada vez. Desejo sucesso a todos.

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados