Qualidade de vida

Desafio Treinus: últimos ajustes

single image

Entrevistei o Thiago Vinhal em agosto deste ano, no início do meu trabalho na Treinus, e o foco da entrevista era a sua preparação para Kona. “Agora eu tenho mais seis semanas para dar o meu melhor, só fazer as melhores escolhas, para estar entre os melhores. Para isso tem que dar tudo certo no dia, tem que dar certo agora nos treinos também, não lesionar. É foco total, ficar 24h ligado no que eu estou almejando, porque se não, não dá certo”, ele me disse em um trecho da entrevista.

Eu escutei aquilo no dia e achei interessante. O que chamou a atenção foi como uma pessoa pode ser tão focada para alcançar um objetivo. Eu convivo com pessoas que praticam esporte, que competem, e sempre achei que isso não era pra mim. No caso do Vinhal, inclusive, eu entendia que aquilo era porque ele era um profissional e não vi uma proximidade comigo, por conta do meu histórico de não praticar esporte.

A medida em que o tempo foi passando, desde que iniciei o Desafio Treinus em setembro, e eu fui me envolvendo cada vez mais, eu fui entendendo o que o Vinhal falou e o sentimento das pessoas que competem e são próximas a mim. A gente realmente fica focado e procura mesmo tomar as melhores decisões. A Pampulha começou a virar uma obsessão para mim.

No dia 24 de novembro (completando a 10ª semana do Desafio) a Teo Esportes realizou outro Treinão na Pampulha para fechar os últimos ajustes para a prova. Durante os treinos, eu e o Thiago (meu treinador na Teo Esportes) chegamos na estratégia de que eu teria alguns momentos de recuperação durante a prova, por conta do meu histórico sedentário. Correr os 18k seria arriscado para mim, com risco de quebrar durante a prova ou de lesionar. O que faltava definir era se a minha estratégia no dia da volta seria fazer uma perna mais longa no início e ir cadenciando no final, “poupar” um pouco no início e acelerar no final ou manter a mesma cadência do início ao fim. Durante o treinão chegamos a conclusão que a última opção seria a melhor escolha. Neste dia eu completei 14km (com direito a subida no final) e no final de semana seguinte foram 16km completos.

No sábado dia 08 (12ª semana), um dia antes da prova, encontrei a Eunice para a última avaliação e orientações para a minha alimentação até lá. Foram 4kg de gordura a menos ao longo dos três meses de Desafio. Fiquei extremamente feliz com o resultado. A Eunice recomendou um carboidrato mais simples para o jantar pré prova e optamos por um nhoque com molho de tomate natural. Fala sério gente, que dieta maravilhosa! haha.

O Thiago me orientou muito sobre o sentimento durante a prova, a euforia que toma conta da gente e a importância de conseguir controlá-la e seguir a planilha para nada dar errado. Não podia dar errado. Eu queria muito completar a Pampulha.

Confira o terceiro vídeo do Desafio Treinus:

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados