Alimentação

É possível comer bem gastando pouco?

single image

Quando o dinheiro aperta, a primeira coisa que você faz é cortar gastos, certo? Evitar saídas desnecessárias e até mesmo se esforçar para aprender a como comer bem gastando pouco são algumas das alternativas para poupar grana. A organização financeira, quando bem feita, é a solução para não ficar no vermelho.

Pode não parecer, mas uma alimentação completa, saudável e nutritiva pode ser barata, desde que você esteja de olho em algumas dicas para não faltar nada na mesa. Assim, é possível economizar, evitando despesas com delivery e refeições fora de casa.

Por isso, se você precisa remanejar seu dinheiro e quer saber qual o melhor caminho para comer bem gastando pouco, veja aqui 6 dicas indispensáveis para não faltar nada no seu cardápio!

Como comer bem gastando pouco?

Você sabe como comer bem gastando pouco? A grande maioria pensa que ultraprocessados são as melhores opções para economizar; contudo, são produtos de baixo valor nutricional e prejudiciais à saúde a longo prazo.

No geral, para evitar despesas, o ideal é montar um planejamento para definir todas as refeições do dia e da semana. Após ter ciência e controle do volume de alimentos consumidos, pegue papel e caneta para anotar essas 6 dicas que vão ensinar você a como comer bem gastando pouco:

5 dicas para comer bem gastando pouco dinheiro

1. Prepare as refeições em casa

O primeiro passo para conseguir economizar dinheiro e, ainda assim, comer bem é preparar as refeições em casa. Boa parte das pessoas optam por buffet ou prato feito na hora do almoço, contudo, por mais que seja prático, o custo por dia acaba sendo alto.

O ideal seria calcular o valor gasto no mês e reverter esse crédito em compras no mercado para preparar as marmitas na semana. Ao comparar preços, você verá que as refeições feitas em casa terão um custo menor do que comer na rua

Porém, caso não tenha tempo disponível na agenda, outra alternativa é comprar refeições frescas congeladas de cozinheiros locais, pois além de serem escolhas saudáveis, também apresentam ótimo custo-benefício.

2. Planeje o cardápio da semana

Quantas refeições você faz por dia? Alguma delas é a mais importante? Você cumpre todas, ou pula alguma delas?

Ter essa visão de consumo é essencial para planejar o cardápio da semana, incluindo almoço, lanches e até mesmo a janta. A partir do momento em que você sabe a frequência e o volume do que come, pode organizar a lista de compras e partir para o mercado.

3. Anote o que falta na despensa

De fato, o que precisa ser feito para comer bem gastando pouco é tomar nota do que falta na despensa. Esse passo é crucial para evitar compras desnecessárias.

Muitas vezes, o pensamento recorrente é que, ao ir ao supermercado, irá encontrar tudo o que precisa apenas olhando as gôndolas. Contudo, essa prática é o que induz a pegar alimentos fora do planejado, como doces, ultraprocessados e refinados.

Para evitar gastos, compre apenas o que está dentro do previsto. Além disso, se possível, conheça os melhores dias de compras para garantir promoções e descontos nos mercados.

4. Invista no produto, e não na marca

Algumas marcas estão fixadas na mente do consumidor, e, por um hábito de consumir produtos de uma única empresa, muitos não abrem mão de algumas mercadorias específicas.

Contudo, se a ideia é economizar, o ideal é investir no produto, e não na marca. Você pode pensar que R$0,50 ou até mesmo R$1,00 não fazem diferença, mas, se cada um dos alimentos tiver essa variação do preço, a compra mensal pode ter uma queda significativa no valor final.

O mesmo vale para a compra de produtos frescos. Em mercados, o valor pode ser maior se comparado a feiras de rua, então veja o que melhor compensa na sua região, afinal, cada centavo economizado faz a diferença!

5. Use a criatividade na cozinha

Se você ainda está com dúvidas de como comer bem gastando pouco, outra dica valiosa é usar a criatividade na hora de cozinhar. É possível variar o cardápio, desde que aprenda a adaptar receitas com o que tem em casa.

A seguir, estão alguns exemplos:

  1. Caso goste de pão: pão torrado, assado, na chapa e até um pudim de pão são ótimas alternativas para não desperdiçar o alimento.
  2. Se for fã de carne vermelha: ao molho, moída, cozida e também assada — solte a criatividade e você terá bons resultados.
  3. Caso consuma muita batata: purê, assada, cozida e até mesmo recheada, esse alimento é versátil e combina com tudo.
  4. Se compra frango com frequência: grelhado, empanado, assado e até mesmo ensopado; varie os temperos que terá uma ótima proteína.
  5. Caso queira economizar mais: compre proteínas mais baratas, como ovo, carne de soja e grão-de-bico, que também são variedades disponíveis no mercado.

6. Não desperdice os alimentos

Para fechar a lista, a dica valiosa é não desperdiçar os alimentos! É importante armazenar corretamente as refeições, bem como adotar práticas sustentáveis para não descartar nada. Veja como abaixo:

  • Para refeições de até dois dias, mantenha-as refrigeradas. As demais devem ser congeladas.
  • Em caso de sobra de casca de legumes e/ou vegetais, junte-as para fazer caldos e sopas.
  • Separe os alimentos por porções, de acordo com a sua fome. Assim, é possível comer o suficiente, sem desperdiçar.

Seguindo as instruções acima, é possível economizar dinheiro, sem faltar nenhum alimento no prato!