Alimentação

Conheça as 6 melhores dicas para comer bem gastando pouco!

single image

Quando o dinheiro começa a ficar apertado, economizar é a principal ação de muitos, contudo, é necessário levar em conta o planejamento. Isso acontece, pois com a falta de recursos, muitos investem em alimentos processados e baratos para reduzir os custos do mês, já que não sabem como comer bem gastando pouco.

Uma alimentação completa, saudável e nutricional consegue ter um bom custo-benefício, basta estar atento a algumas dicas e planejar o cardápio alimentar. Além de consumir produtos saudáveis, você gasta pouco e consegue evitar despesas com delivery ou alimentos industrializados!

E você, por acaso sabe como comer bem gastando pouco? Fique aqui para ter 6 dicas indispensáveis para o seu planejamento alimentar.

Como comer bem gastando pouco?

Muitos não sabem como comer bem gastando pouco, então algumas dicas e um bom planejamento irão ajudar a reduzir os custos do seu mês. Então, abra o bloco de notas e anote as dicas abaixo para ter uma alimentação saudável e barata!Infográfico: dicas de como comer bem gastando pouco?

1. Prepare as suas refeições

Para começar a economizar nas refeições, o primeiro passo é largar alimentos práticos e industrializados, ou evitar ao máximo buffet e self-service na hora do almoço. Em uma jornada de trabalho, muitos utilizam o dinheiro do vale refeição para usar nos restaurantes, mas esse crédito pode ser utilizado em compras de mercado (caso tenha a opção de vale alimentação). Caso consiga separar um tempo na semana, é possível organizar o que precisa comer e preparar as refeições, então além de ser caseiro é bem mais barato.

Largue mão da ideia de que comer na rua ou pedir delivery será prático, pois você só economiza no tempo e não no dinheiro. E caso não tenha tempo para dedicar, algumas pessoas vendem refeições frescas congeladas, e essas opções também são saudáveis e com ótimo custo-benefício. Coloque no papel os gastos e veja se essa escolha pode ser viável!

2. Planeje seu cardápio

Quantas refeições por dia você faz? Quais são as mais importantes? Você cumpre todas ou pula alguma refeição?

Responder as perguntas acima irá ajudar no preparo dos alimentos, pois você coloca em jogo o que consome, o que evita e qual o intervalo entre cada refeição. Planejar o cardápio é um passo muito importante, pois isso garante que você consiga seguir direito o que está propondo, além de ter noção do que deve selecionar nas compras da semana ou do mês.

Ou seja, se gosta de tomar suco, evite os de caixinha e escolha os naturais. Se gosta de um doce, busque opções sem excesso de açúcar e outros adoçantes, ou substitua por uma fruta. Planejamento é essencial, pois ele permite que você visualize o que anda consumindo, então é possível evitar excessos e saber o que realmente deve comprar nos próximos dias.

3. Anote o que precisa comprar

Com o planejamento feito e tendo em mente que precisa cozinhar algum dia da semana, agora não pode faltar nada na hora de preparar os alimentos, ou seja, anote tudo o que precisa comprar para não ir mais de uma vez no mercado!

Saiba as prioridades, os dias que acontecem as promoções e a quantidade de cada produto. Como é necessário comer bem gastando pouco, evite pegar excessos de alimentos, então calcule as quantidades para não perder nenhum produto.

4. Invista no produto e não na marca

Agora você já sabe o que deve comprar, quais são as refeições durante a semana, então é hora de investir. No senso comum, muitos produtos e serviços ficam na mente por causa da marca, mas como o seu objetivo é economizar, quando estiver no mercado, invista no produto e não na marca.

Existem diversas opções de mercadorias, então se possível, escolha o produto que não tenha marca, pois assim você pode economizar bons reais. No fim da compra, o preço terá uma queda bem significativa, então experimente essas possibilidades.

O mesmo vale para os famosos produtos orgânicos. Em alguns mercados a diferença de valor de um produto fresco comum para o orgânico costuma ser baixo (questão de centavos), então como ele é livre de agrotóxicos e pode ter mais nutrientes, tente investir nessas opções, mas só apenas se o preço não for alterar em quase nada no valor da compra final!

5. Não desperdice os alimentos

Você já tem tudo preparado para começar a comer bem, de forma saudável e barata, contudo, são necessários alguns cuidados e a maioria é sobre o desperdício. Não descarte alimentos, a não ser que seja necessário. É possível otimizar as refeições e o modo de preparo, então fique de olho nessas dicas:

  • Caso sobre alimentos, congele-os e mantenha-os refrigerados se for consumir em um curto período de tempo;
  • Não coloque no prato mais que for consumir. Ponha o suficiente, e caso sinta mais fome, pegue um pouco mais de alimento;
  • Se possuir muitos vegetais, folhas ou demais produtos que possam estragar rápido, separe em embalagens e coloque no congelador.

São dicas simples e fáceis que irão ajudar a manter os alimentos, além de evitar o desperdício!

6. Use a criatividade na cozinha

Respondendo em outro tópico a pergunta de como comer bem gastando pouco, é muito útil usar a criatividade na hora que for preparar as refeições. Existem diversos pratos que utilizam a mesma proteína e vegetal, então é possível variar na construção do seu cardápio, como por exemplo:

  1. Se utilizar frango: pode fazer grelhado, empanado, assado e até ensopado. São muitas opções para o mesmo tipo de carne.
  2. Caso goste de batata: pode ser assada, cozida, recheada e até em purê. A combinação pode ser feita de acordo com o prato, além de mudar o sabor.
  3. Se consumir carne vermelha: pode ser ao molho, moída, cozida e também assada. Capriche na criatividade que terá bons resultados.
  4. Caso goste de pão: se sobrar alguns pães e goste de variar um pouco, você pode transformá-los em torradas. É possível comer com geleia ou laticínios e o gosto fica incrível.
  5. Se deseja economizar: pode utilizar algumas proteínas mais baratas, como ovo e grão de bico. Você varia no cardápio e garante inúmeros nutrientes.

Ou seja, opção para variar não falta. Mas não podemos esquecer que em alguns tipos será necessário um pouco de disposição, então faça aquilo que estiver a seu alcance.

Alimentação é tudo!

Agora você já tem os instrumentos necessários para comer bem gastando pouco, então mão na massa para mudar os hábitos alimentares! Dando o primeiro passo, o resto consegue ser adaptado de forma simples e prática.

Espero que tenha gostado do conteúdo! E para artigos semelhantes, não esqueça de assinar a nossa newsletter.

 


Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados