Qualidade de vida

Conheça as doenças que você pode evitar com a prática contínua de exercícios físicos

single image

Atividade física e saúde são palavras quase com cargas iguais. Sendo assim, elas são grandes aliadas para prevenir doenças, como é o caso das cardiovasculares.

Se em algum momento você escutou que a prática poderia ser prejudicial para algumas pessoas ou doenças, está na hora de mudar o pensamento! Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as atividades físicas tem um grande impacto para prevenir doenças do coração, por exemplo. Aliada com uma ingestão moderada de carboidratos, evitando frituras e acrescentando bastantes frutas e legumes, o resultado é intensificado!

Fica claro então que a prática regular de atividade física é uma grande parceira para a sua saúde, certo?

Quais doenças podem ser prevenidas?

Com a prática recorrente de atividade física, além da perda de peso e controle alimentício, inúmeras doenças podem ser evitadas. Vamos listar alguns exemplos para você!quadro com 7 doenças prevenidas com atividade física e saúde

Acidentes cerebrovasculares

Conhecida como acidente vascular cerebral ou AVC, essa doença acontece quando o fluxo de sangue fica retido em uma parte do cérebro. Ela pode ocorrer após o rompimento de um vaso sanguíneo ou mesmo porque um coágulo obstrui algum dos vasos.

É importante ressaltar que os acidentes cerebrovasculares são uma das causas de morte mais frequentes. Os índices desse tipo de acidente vêm crescendo, seja pelo envelhecimento da população ou mesmo pelo aumento de descaso com esses acidentes.

Mesmo quando não é fatal um acidente cerebrovascular, ele pode deixar sequelas que exigirão uma reabilitação e uma atenção médica de forma prolongada. A prática de atividade física consegue reduzir os índices desse acidente, desde que o exercício seja feito de forma rotineira.

O índice nesse caso tem uma redução parcial ou total dos casos.A recomendação geral é que, além da reabilitação, os pacientes que sofreram acidentes cardiovasculares façam exercícios com acompanhamento, normalmente em intensidade moderada.

Diabetes tipo 2

A diabetes do tipo 2 é uma das formas mais comuns da diabetes. De acordo com o Ministério da Saúde:

“Diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo.”

Aproximadamente 7% da população brasileira possui algum tipo de diabetes. No total, cerca de 13 milhões de brasileiros encontram-se com a doença.

A diabetes tipo 2 ocorre quando o organismo não aproveita de maneira apropriada a insulina produzida. Sua causa está diretamente ligada ao sedentarismo, hipertensão, sobrepeso e hábitos alimentares ruins.

A prática de exercícios físicos ajuda a diminuir uma grande quantidade de glicose no sangue, pelo gasto energético das práticas. Sendo assim, a prática consegue regular essa substância e as células do corpo podem aproveitá-las de forma ideal.

Para além, hábitos alimentares saudáveis ajudam no combate da pré-diabetes, pois assim diminui a quantidade de açúcar no sangue, evitando o uso de medicamentos para o seu controle.

Câncer

Indo adiante com as recomendações de exercícios e aliar atividade física e saúde, a prática regular de um algum esporte diminui o risco de ter câncer!

Estudos realizados na última década apontam para a redução do câncer colorretal (CCR), com um equilíbrio na alimentação. Contudo, o aumento dessa doença em pessoas jovens e idosas têm como ocorrência o tabagismo, ingestão de álcool e até obesidade. O controle médico é essencial para averiguar alguns tipos de câncer!

Em grupos de pessoas que tem a atividade física como prática ativa a redução do câncer de mama pode chegar de 20 a 40%. Ou seja: no caso das mulheres quem pratica atividade física pode chegar a ter quase metade de riscos do que as que levam uma vida sedentária. 

Doenças mentais

A atividade física é aconselhável para todas as pessoas em todas as idades. No caso dos idosos, é fundamental para manter o organismo ativo e funcionando de forma correta. Nas crianças e jovens, a atividade auxilia no crescimento, e na fase adulta garante a manutenção da forma física e da saúde. 

Ainda que cada contexto do amplo universo das doenças mentais sejam muito específicas, não há contraindicações para a prática de atividade física por nenhum desses grupos. Em uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos em Psicologia mostrou que a prática regular de exercícios físicos ajuda no combate à depressão! De um modo geral, ela tem esse auxílio pois a prática consegue liberar beta-endorfina, responsável pela ‘alegria do exercício’, dando equilíbrio para o sono, controle de apetite e por assim adiante.

A atividade física evita o sobrepeso que pode ser causado pelas medicações utilizadas, melhorando frequência cardíaca e o consumo de oxigênio. Além disso, ajuda na criação de uma consciência corporal e aprimora as habilidades motoras. 

Praticar exercícios baixa o risco do desenvolvimento de algumas complicações cognitivas, principalmente em pessoas com mais de 65 anos. E vale lembrar que todo tipo de atividade física diária reduz quase que pela metade os riscos de sofrer transtornos psicológicos como a depressão, ansiedade e estresse. 

Osteoporose

De acordo com o Ministério da Saúde:

“Osteoporose é uma doença que se caracteriza pela perda progressiva de massa óssea, tornando os ossos enfraquecidos e predispostos a fraturas.”

Para além, os números na população brasileira são alarmantes, pois cerca de 10 milhões são afetados pela doença. E tudo isso pode ser evitado com a ingestão adequada de alimentos e a exposição ao sol por pelo menos 15 minutos. Ao praticar atividade física, o sistema esquelético se fortalece porque ele trabalha de forma coordenada com o sistema muscular e o sistema nervoso.

Por isso é possível garantir que a prática de atividades físicas de intensidade moderada reduzem de forma significativa as chances de ter osteoporose. Além de reduzir a dor e a incapacidade derivadas da artrose, principalmente no caso dos joelhos.

Essa é uma doença que normalmente afeta os mais velhos, contudo pela má alimentação e sedentarismo, todos podem sofrer com a osteoporose. 

Hipertensão arterial

Conhecida popularmente como pressão alta, a hipertensão arterial é caracterizada pelo aumento anormal e por longo tempo da pressão que o sangue faz ao circular pelas artérias do organismo. Essa é uma doença crônica, podendo levar anos da vida para curar ou até ser para sempre. No senso comum, essa é a doença causada pelo excesso de sal na comida.

Desde 1989 a Organização Mundial da Saúde e a Sociedade Internacional de Hipertensão incluem a recomendação de realizar atividades físicas como uma das medidas médicas destinadas a melhorar a hipertensão arterial. Para esses casos são indicados exercícios que incluem caminhar, dançar, nadar, correr e andar de bicicleta. Essas atividades devem ser realizadas pelo menos três vezes na semana

No caso da prevenção, a atividade física é fundamental, pois atua diretamente no sistema nervoso central. Quem pratica atividade física geralmente tem melhores condições cardíacas para as atividades cotidianas. 

Dor lombar

O sedentarismo aumenta o risco do aparecimento de dores lombares (que podem se tornar cada vez mais crônicas). De maneira inversa, quem está fisicamente ativo pode diminuir o risco de sofrer com elas.

Quando uma dor lombar aparece, na maioria das vezes em que a pessoa mantém uma rotina de  atividades físicas, ela tende a desaparecer. Por isso é recomendado não parar a atividade assim que a dor lombar começar a aparecer.

Ao mesmo tempo, como cada uma tem suas especificidades, é importante consultar e contar com o acompanhamento de um profissional. Ela vai auxiliar de maneira correta o que deve fazer nas circunstâncias do seu corpo.

Como prevenir as doenças e atrelar atividade física e saúde?

Para evitar todas as doenças citadas, a atividade física é a saída! Contudo, muitos ao iniciar a prática acabam desistindo, então vamos ajudar com algumas dicas para ter ao menos, um pouco de atitudes saudáveis na sua rotina!

Como começar?

Vamos listar algumas dicas básicas para evitar as doenças, além de auxiliar com hábitos saudáveis e nos treinos, diminuindo assim o sedentarismo, por exemplo. Aliar atividade física e saúde regularmente, diminui os índices de mortalidade e previne contra muitas doenças não transmissíveis. Isso ocorre pois uma vida ativa reduz os casos de doenças cardiovasculares, diabetes e todas as demais doenças já comentadas!

Tempo mínimo de exercícios semanais

Para começar as práticas, o ideal é fazer os exercícios em torno de 30 minutos a cada dia. A intensidade é leve e moderada, ajudando assim a sair do sedentarismo. Contudo, caso não tenha a disposição para todos os dias, pelos menos 3 dias com maior intensidade ajudam a melhorar a sua saúde, combatendo as doenças que estão sendo comuns na sociedade.

E vale ressaltar que para averiguar o tempo mínimo de exercício é fundamental consultar um médico!

Movimente-se mais no seu dia-a-dia

Na rotina de escritório, onde ficamos muito tempo sentados, andar com frequência é necessário. E tal importância para a mobilidade é necessária, pois segundo a OMS, ficar muito tempo sentado aumenta o risco de morte prematura!

Usar menos o elevador e optar pelas escadas, trocar o carro pela bicicleta, caminhar pelo escritório a cada meia hora são dicas simples que podem ser incorporadas no dia-a-dia para manter uma rotina mais saudável. 

Tenha uma alimentação equilibrada e beba muita água

Busque acompanhamento médico, como o de um nutricionista esportivo ou nutricionista geral. Ele vai conseguir guiar uma alimentação adequada, como uma reeducação alimentar, evitando dietas drásticas que as pessoas normalmente buscam, como a low carb. Isso auxilia na prática, além de saber com consciência a quantidade ideal da ingestão dos alimentos.

Para além, beba bastante água para manter a hidratação e não ressecar seu corpo. Aliada à atividade física e saúde, você evita a retenção de líquido no corpo!

Faça os exercícios com acompanhamento

Seja uma assessoria esportiva ou um treinador, não faça exercícios sem auxílio. Caso apresente algumas dessas doenças, não é correto ‘se virar’ para com as atividades. Treine com moderação e tenha um profissional para ajudar na técnica, evitando lesões no seu corpo!

Consciência é tudo!

Consciência é a base para ter saúde com auxílio das atividades físicas. Conhecendo um pouco e já tendo um encaminhamento, sua qualidade de vida melhora.

Busque se destacar como pessoa com atividade física e saúde. Assim, você inspira os outros com os exercícios. Saia da inércia e muda os hábitos!

Gostou do conteúdo? Não esqueça de compartilhar nas redes sociais!

Referências:

Artigos acadêmicos

CAMPOS, FÁBIO GUILHERME C. M. DE et al. “INCIDÊNCIA DE CÂNCER COLORRETAL EM PACIENTES JOVENS”. Rev. Col. Bras. Cir. [online]. 2017, vol.44, n.2 [cited  2020-03-16], pp.208-215. 

HORTENCIO, RHH, WG FEITOSA, and FN CATUNDA. “EXERCÍCIO FÍSICO NO COMBATE A DEPRESSÃO: PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE PSICOLOGIA.”

de MELO, Gileno Edu Lameira, et al. “ATIVIDADE FÍSICA E DEPRESSÃO: OS BENEFÍCIOS DA ATIVIDADE FÍSICA COMO COMPLEMENTO NO TRATAMENTO DA DEPRESSÃO NOS PACIENTES DO CENTRO DE ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DE ALTAMIRA–PA–CAPSII.” Campus XII–Santarém Av. Plácido de Castro, 1399 Aparacida–Santarém/PA: 31.

Artigos online

A prática de atividade física na hipertensão arterial 

Atividade física ajuda a prevenir AVC e doenças cardiovasculares 

O que é acidente vascular cerebral?

Posts relacionados