Práticas esportivas

Como adaptar os exercícios físicos para fazê-los em casa?

single image

Com o crescimento mundial da pandemia do coronavírus e a epidemia dele no Brasil, é necessário que a população adapte suas rotinas para evitar o contato com pessoas que estão com o vírus, ajudando a não propagar ainda mais a doença. Como uma das saídas inteligentes para continuar praticando os exercícios com regularidade, muitos atletas estão em fase de adaptação para realizar atividade física em casa.

Um dos grandes objetivos é manter o bem estar físico e mental, evitando o sedentarismo que pode ocorrer no período da quarentena. Além de ajudar o corpo a ter melhores defesas contra a COVID-19. Se interessou pelo conteúdo? Então fique aqui para saber como adaptar os exercícios físicos e fazê-los em casa! 

Qual a importância da atividade física em casa no momento?

Você deve estar se perguntando como a atividade física em casa pode ajudar contra o coronavírus, correto? Para entender de forma sucinta, nosso corpo precisa estar com a imunidade alta para combater os agentes invasores que possam estar querendo afetar nosso organismo, sendo neste caso, o vírus Sars-CoV-2.

É agora que a atividade entra em jogo! Ela é responsável por aumentar a defesa do corpo humano pois é quando colocamos nosso corpo em atividade. Por não estar estático, a resposta do organismo aumenta, evitando que agentes invasores possam te prejudicar. Para isso, é importante fazer a atividade física em casa de forma regular e com um tempo fixo, não é necessário executar com alta intensidade as suas práticas.

Como estamos falando de realizar os exercícios em casa, busque deixar os ambientes arejados, então abra as janelas e deixe o vento circular! E tenha uma alimentação saudável, pois ela também auxilia na imunidade.

Converse com seu treinador sobre atividade física em casa!

Não tente fazer todas as adaptações de forma individual, pois pode ocorrer alguns problemas na hora de executar os exercícios. Caso você tenha acompanhamento de uma assessoria ou treinador, agora é o momento ideal para conversar com eles. As práticas de ciclismo, natação, corrida de rua e afins precisam ser moldadas para espaços menores, sendo assim, veja qual a melhor saída.

Caso você tenha aparelhos ergonômicos como bicicleta ou esteira, o treino continua com maior estabilidade, contudo caso não tenha estes aparelhos, veja como ajustar a sua planilha de exercícios. Por fim, se você tem baixa imunidade, problemas respiratórios ou está gripado, fale com o seu treinador e peça exercícios moderados. Ou, caso seja necessário, pause as atividades por este momento.  

4 dicas e cuidados para praticar atividade física em casa

Com a consciência clara sobre as adaptações necessárias em tempos de coronavírus, vamos aos cuidados e dicas para praticar atividade física em casa:

Faça um cronograma!

Muitos de vocês devem estar trabalhando em home office e conciliar o trabalho de forma remota com as demais tarefas pode ser um pouco complicado no início, pois como estamos no ambiente que seria de ‘descanso’ (nossa casa), fica confuso para processar os nossos horários.

Desse modo, é de extrema importância fazer um cronograma, tanto do seu serviço como o das suas atividades físicas! Estipule a hora que terá livre, colocando na sua agenda para começar a educar sua rotina neste novo ambiente. Essa ação vai auxiliar, conseguido criar uma noção de que todas as suas tarefas serão feitas no mesmo local.

De nada adianta apenas dizer que irá fazer a prática se ela não estiver em algo que seja palpável, pelo menos no começo, então separe papel e caneta e anote seus afazeres!

Determine tempo e intensidade!

Dois pontos importantes de se determinar quando se trata de praticar atividade física em casa são o tempo e a intensidade dos exercícios. Esses são fatores primordiais, pois além de separar uma certa quantia de minutos ou horas para o exercício, você pode dosar a intensidade que precisa fazer. 

Como estamos lidando com quarentena, fazer os exercícios em tempo reduzido pode ser uma saída ideal, pois não gasta tanto tempo do seu dia, evitando que pareça tedioso permanecer no mesmo ambiente. Para além, tempos reduzidos para a prática faz com que você possa investir em novas modalidades, não ficando na sua ‘bolha esportiva’. 

Em relação a intensidade, o ideal seria fazer de forma moderada e não intensa, pois é bem provável que você não possua todos os equipamentos para realizar um super treino. Contudo, vale a pena (como também deve) falar com seu treinador, personal ou assessoria para definir tempo e intensidade de forma ideal!

Pratique atividades funcionais!

Como terceira dica, é legal investir na prática funcional. Ela serve como um pequeno circuito com exercícios aeróbicos, tendo uma duração média de 30 minutos. Como consequência, você trabalha inúmeras partes do corpo, além de ser um tipo de exercício que vai acordar o esqueleto, dando um ‘gás’ para o fim do dia, além de tirar o cansaço que possa ter sido gerado na hora do seu serviço.

Esse estilo costuma ser fácil de ser moldado, pois não necessita de muitos equipamentos. Ou caso precise, você pode adaptar de diversas formas. Se você possui acompanhamento de algum profissional para fazer exercício, peça para ele montar o seu circuito, porém, se não tiver o acompanhamento, uma busca pelos mecanismos de busca pode te oferecer alguns modelos previamente feitos.

Busque novos horizontes!

Por fim, a última dica é se arriscar em novas práticas. O que não pode é arriscar é a sua saúde saindo de casa! Para isso, ver novas maneiras de se manter em movimento pode ser uma excelente escolha, pois além de sair da rotina, você busca novos conhecimentos esportivos.

Sendo assim, uma escolha que fica para ser pensada é a Yoga, pois além do conhecimento corporal, sua respiração consegue ser trabalhada de forma intensa, diminuindo fadiga e sendo um suporte para as demais práticas. Em adição, o senso comum nos diz que yoga é um estilo muito calmo, porém se aventurar nessa prática irá mostrar para si mesmo como ter um contato mais introspectivo importa, além de provar que ela não é essa prática totalmente fácil!

Pensando além, a yoga tem como momento final a meditação, e tal tempo pode ser tão importante, pois é quando o praticante tem a oportunidade de aquietar os pensamentos e diminuir o stress.

Sendo assim, além de conhecimento corporal, flexibilidade, diminuição do stress e a prática regular de exercício, a yoga vem como um estilo que serve para o momento que estamos vivendo, diminuindo a ansiedade e outros fatores que podem deixar muitos elétricos.

Tempo é o nosso melhor amigo!

Agora é determinação e persistência! Ainda não temos uma informação concreta do controle da COVID-19, então o melhor é ficar em casa no isolamento social. Tire esse tempo como uma necessidade de introspecção e conhecimento pessoal, além de torná-lo seu melhor amigo, pois será preciso para tudo o que está por vir.

Não esqueça de sempre buscar fontes coerentes e com informação verdadeira, como o Ministério da Saúde para atualizar-se da situação, além de compartilhar para todos que puderem para ficarmos salvos!

Gostou de conteúdo? Espero que tenha sido relevante para você. E não esqueça de compartilhar o texto nas redes sociais!

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados