Alimentação

Confira a lista com os 54 alimentos anti-inflamatórios para o seu cardápio alimentício!

single image

Uma dieta balanceada garante todos os nutrientes possíveis para um dia rotineiro, para além disso, é possível ter outras ações que ajudam o organismo a funcionar de maneira mais eficaz. Conhecidos como alimentos anti-inflamatórios, essas opções podem ser úteis para combater e evitar diabetes, doenças do coração e muito mais!

Isso será possível porque, além de diminuir a inflamação, esses alimentos vão ajudar a fortalecer o sistema imunológico, tornando o corpo forte e resistente contra doenças, como é o caso de gripes e resfriados.

Quer entender como funcionam os alimentos anti-inflamatórios, quais os benefícios e as opções disponíveis no mercado? Confira a seguir:

O que são alimentos anti-inflamatórios?

Os alimentos anti-inflamatórios compõem a dieta anti-inflamatória, ou seja, são cardápios personalizados que incluem saladas, peixes, iogurtes, frutas, sementes e demais ingredientes entre 3 a 5 vezes na semana.

Essa adaptação é um meio de realizar uma dieta balanceada, pois além de incluir todos os nutrientes e minerais que o corpo precisa no dia, esses alimentos vão ajudar a combater doenças inflamatórias,  obesidade e prevenir alguns tipos de câncer (além de outras doenças que vêm crescendo no mundo).

Mas, para ter resultados positivos e de acordo com o seu perfil, é importante ter o devido acompanhamento nutricional para que não haja carências nas refeições. Sendo assim, não busque cardápios, prontos e receitas milagrosas!

Lista com os alimentos anti-inflamatórios para o seu plano alimentar

Os alimentos anti-inflamatórios são opções naturais e de ótimo custo-benefício para você conseguir melhorar as respostas do organismo e combater (ou evitar) inflamações. Como dito, é possível achar essas opções em saladas, iogurtes e sementes. A seguir, você confere as 54 opções para o seu cardápio:

1. Cereais

O primeiro grupo de alimentos são os cereais. Eles são diversos e, além das fibras para manter o organismo e a flora intestinal funcionando corretamente, é possível utilizar as opções para ajudar na enxaqueca, artrite e pressão alta. Ou seja, vão além do poder anti-inflamatório. Os cereais desse grupo são:

  • Arroz integral.
  • Amendoim.
  • Aveia (e suas variações).
  • Centeio.
  • Cereais de milho.
  • Cevada.
  • Ervilha.
  • Feijão.
  • Gergelim.
  • Lentilha.
  • Soja.

2. Frutas

O segundo grupo de alimentos são as frutas. Sejam cítricas ou vermelhas, essas opções são comuns na mesa dos brasileiros, então não existe motivo para não consumir. Além de serem anti-inflamatórias e possuírem alto poder antioxidante, as frutas dessa lista ajudam a fortalecer o sistema imune e diminuem o risco de doenças como derrame cerebral ou infarto. São elas:

  • Abacate.
  • Abacaxi.
  • Açaí.
  • Acerola.
  • Amora.
  • Caju.
  • Cereja.
  • Coco.
  • Framboesa
  • Goiaba.
  • Guaraná.
  • Laranja.
  • Limão.
  • Maçã.
  • Manga.
  • Mexerica.
  • Morango.
  • Uva.

3. Legumes e verduras

O terceiro grupo de alimentos são os legumes e verduras. Se você gosta de salada, legumes salteados ou um prato bem colorido, saiba que existem diversas opções disponíveis para diversificar. É possível ir além dos efeitos anti-inflamatórios, logo, se deseja vitaminas e evitar risco de doenças do coração, invista nos legumes e verduras a seguir:

  • Abóbora.
  • Batata doce roxa.
  • Beterraba.
  • Brócolis.
  • Cebola.
  • Couve.
  • Espinafre.
  • Manjericão.
  • Pimentão vermelho.
  • Rúcula.
  • Tomate.

4. Peixes

O quarto grupo de alimentos são os peixes. Aqui as opções podem ser um pouco mais caras, porém, são carnes benéficas quando o assunto é combater inflamações. Altamente proteicos e ricos em ômega-3, os peixes ajudam a prevenir diabetes, artrite, reumatoide e até câncer. Se for possível, invista nas opções a seguir:

  • Atum.
  • Cavalinha.
  • Salmão.
  • Sardinha.

5. Temperos

O quinto grupo de alimentos são os temperos. Opções populares na culinária, aqui, é possível soltar a criatividade e realizar pratos incrivelmente saborosos. Ricos em vitaminas e antioxidantes, os temperos podem ajudar na diabetes e até no combate a obesidade. São eles:

  • Açafrão.
  • Alecrim.
  • Alho.
  • Canela.
  • Cravo.
  • Gengibre.
  • Louro.
  • Orégano.
  • Pimenta vermelha.
  • Sálvia.

Existem restrições para a dieta anti-inflamatória?

Sim, é preciso ficar de olho nos alimentos, ainda mais se estiver passando por um período de cicatrização. Nesse caso, evitar alimentos remosos é essencial para uma boa recuperação. Todos os alimentos dessa lista podem ser consumidos com moderação caso não apresente processos inflamatórios. Confira:

  1. Alimentos gordurosos: queijos amarelos, derivados de leite integral, frituras, bacon e alimentos congelados como pizza, nuggets e lasanha.
  2. Alimentos ricos em açúcar: refrigerantes, sorvetes, biscoitos recheados, sucos de caixa, em pó ou com alta concentração de conservantes, entre outros.
  3. Condimentos e embutidos: ketchup, maionese, presunto, salsicha, mortadela, presunto e todos os derivados desses alimentos.

Benefícios dos alimentos anti-inflamatórios

É possível ir além da ação anti-inflamatória com todos os alimentos apresentados. Como dito, você pode melhorar a defesa do organismo, graças a otimização do sistema imune. Além disso, pode-se ter qualidade de vida com uma alimentação balanceada, então investir nas opções só irá trazer consequências positivas na sua vida.

É importante lembrar que uma alimentação saudável garante que problemas de estresse e ansiedade sejam reduzidos, pois uma boa alimentação garante que o corpo consiga lidar com a carga hormonal de maneira eficaz. Em adição, praticar atividade física regularmente será uma vantagem, caso deseje ter resultados mais potentes!

Espero que tenha gostado do conteúdo!

Referências

Os benefícios dos alimentos anti-inflamatórios para a saúde

Pesquisa revela os 40 alimentos com maior poder anti-inflamatório

Posts relacionados

Carregue Mais