Alimentação

Entenda como e porque o consumo de bebidas alcoólicas afeta o seu desempenho esportivo!

single image

Você sabe qual a relação entre álcool e exercício físico? Vidas agitadas pedem descanso, e mesmo com uma rotina esportiva leve, chega o final de semana e os atletas pensam nas seguintes opções: descanso em casa ou sair com os amigos

Em ambas as opções, é bem provável que envolva o consumo de bebidas alcoólicas para aproveitar o dia. Mesmo sendo uma escolha que necessita moderação, grande parte acaba extrapolando na ingestão dessas bebidas no tempo de descanso, o que afeta diretamente o rendimento esportivo.

Sendo assim, é preciso analisar o consumo de álcool e como ele pode ser prejudicial na vida do atleta. Quer saber como conciliar a situação e não deixar de ingerir sua bebida favorita? Fique aqui para saber como!

O álcool e o exercício físico no país

Levando em consideração as pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2018, o Brasil tem um consumo alto de álcool no país. A média de consumo chega a ser de 6,4 litros de álcool puro em 12 meses. A maior parte dos consumidores são homens e a porcentagem de consumo frequente é de 43%.

Pensando nesses números, é possível ver que quase 50% não deve ter uma moderação em relação ao consumo de bebidas, o que pode ocasionar diversos problemas, como vício, aumento da mortalidade e até índices de câncer. E o esporte não ficaria de fora, pois se existe o consumo em excesso ou com frequência, o rendimento nas atividades irá cair.

O Brasil é um país que a cada dia busca melhorar os hábitos saudáveis, e os exercícios físicos podem ser uma das soluções. Em uma pesquisa realizada pelo IBGE, no ano de 2019, 30,1% da população realiza o tempo necessário de atividade física no lazer, contudo, ainda existe uma parcela de 40,3% dos adultos considerados como insuficientemente ativos.

Ou seja, é preciso repensar em como investir na qualidade de vida, pois ao mesmo tempo em que temos uma parcela relativamente alta com frequência nas atividades físicas, outra ainda tem um consumo médio alto de álcool.

Relações entre álcool e exercício físico

Visto o panorama da realidade brasileira, é necessário saber as relações e impactos entre álcool e exercício físico, vez que o consumo vai afetar o rendimento no esporte, tendo como consequência a não evolução na prática, além de possíveis danos à saúde do corpo.

A começar pelo que impacta a realidade de muitos, um dos efeitos do álcool é no auxílio do aumento de peso em forma de gordura, pois existe uma alta quantidade de calorias na bebida. Além de trazer cansaço e diminuir o ânimo (possivelmente por uma ressaca), o atleta não consegue evoluir com modificações corporais, pois o que ele perde de peso na prática, ganha consumindo álcool.

Outro fator é que o consumo excessivo reduz a capacidade do músculo em captar glicose, sendo essa uma fonte energética importante para todos. O problema relacionado com esse excesso é conhecido como hipoglicemia, então pela falta de glicose no corpo, o organismo vai utilizar a proteína como fonte de energia, o que impacta também os atletas que estão buscando a hipertrofia.

Demais literaturas que relacionam o consumo de álcool com a prática esportiva apontam também a desidratação como consequência, vez que as bebidas alcoólicas têm um efeito negativo sobre a função renal, ou seja, geram uma perda considerável de água e eletrólitos. 

Demais fatores no desempenho esportivo

Os atletas que consomem álcool com frequência precisam estar atentos às consequências, pois caso seja ingerido sem moderação, demais impactos serão perceptíveis. Entre eles, temos: a diminuição da força e equilíbrio, queda de velocidade, redução da capacidade cardiorrespiratória e na qualidade dos treinos.

Para não ter perca de eficácia da rotina esportiva, o ideal seria evitar ao máximo qualquer tipo de álcool durante a semana de treinos e, quando for treinar, respeitar um tempo de 72 horas antes de voltar a manter o corpo na ativa.

Tais recomendações são indicadas para que o seu plano de treinamento não seja lesionado, além de ser um respeito com a saúde do corpo. No mais, basta verificar as condições de uso com seu/sua nutricionista e alinhar as indicações com seu/sua treinador (a) para não perder o desenvolvimento nos exercícios físicos.

E lembre-se, beba sempre com moderação!

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de compartilhar com os amigos e familiares nas redes sociais!

Referências

O uso do álcool nos esportes

Relatório Global sobre Álcool e Saúde – 2018

2 Comentários
  1. Victor Côrtes
    Victor Côrtes 2 semanasatrás

    Ei Guilherme, tudo certo? O ano da pesquisa é de 2018 e a média é durante o período de 12 meses, ou seja, 1 ano. As informações estão nos links da referência (e agora, no texto).

  2. Avatar
    Guilherme 3 semanasatrás

    O autor do artigo não deixa claro qual é a média apurada no parágrafo: “Levando em consideração as pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem um consumo alto de álcool no país. A média de consumo chega a ser de 6,4 litros de álcool puro. A maior parte dos consumidores são homens e a porcentagem de consumo frequente é de 43%.”. Essa média é diária, mensal ou anual? De que ano é o estudo?

Deixar um comentário

Fique tranquilo que não publicamos o seu endereço de email.

Posts relacionados